quinta-feira, dezembro 08, 2005

A Criação

O Sol
Com olhar cristalino
Com coração ofegante
Inicia o ritual
Mais sagrado da vida.

Pinta o oceano
Com línguas de Fogo,
São beijos que irradiam
Da chama do amor eterno
Que cantam e encantam a alma.

O momento desperta o carmim
Da fusão dos elementos,
O fogo penetra o mar
O transcendente no imanente.

Solta-se um gemido
Com mil emoções contido.

Elementais jubilam ao amor
Num sensual festim inocente.

Quem assiste à sinfonia
Fica deslumbrado
Com a imensidão da beleza contagiante,
Que se transmuta
Num último fluído esmeralda,
A eternidade contida no instante.

Aparecem lágrimas de prata,
De alegria,
Essências cintilantes, lindas
As filhas, as estrelas…

Jorge Moreira – Novembro/Dezembro 2005

9 comentários:

TMara disse...

quase um momento da criação....Bj de luz

Anónimo disse...

Caro Jorge Moreira,

Eu é que agradeço a excelente ideia de transpor para o blog; e já agora, hoje, dia 8 de Dezembro, um dia que por questões familiares é muito querido na minha família, li o seu poema "A Criação" e foi como um presente: é não só de grande força e beleza estética (numa dialéctica força/serenidade - sublime!) mas também de um extraordinário alcance, que talvez se possa sintetizar na imagem: "A etermidade contida no instante". Tem de continuar!

Abraço amigo,

João
-----

Maria do Céu Costa disse...

Um poema a "cantar" do que é belo, a êxtase da natureza. Bonito trabalho. Beijinhos.

vero disse...

Simplesmente lindoooo!!!

Beijinhos ***
e
mil sorrisos :)))

Isabel José António disse...

Querido Jorge,

Os teus poemas transmitem, cada vez mais, a leveza e beleza da tua percepção de tudo quanto te rodeia. Têm uma espontaneidade especial, e um encanto luminoso, como se saídos de uma saga de cavaleiros da Távola Redonda! Obrigada pelo teu blog, tão bonito.

Isabel e José António

TMara disse...

bom domingo. Bj de luz e paz

singularidade disse...

Vim parar ao teu espaço atraves da Maria do céu.
Adorei o passeio! Poemas e imagens belissimas.

Beijo meu

Pink disse...

Ainda bem que foste ao meu blog e lá deixaste o teu link para este espaço interessante. Vejo que és uma pessoa eclética, que escreve diferentes estilos de texto, tira belas fotos e edita posts de temas muito variados - garantia de nunca entediares os teus visitantes.

Quanto a este poema, é lindíssimo com a sua imagística e beleza pictórica.

Um beijo

Anónimo disse...

Por que nao:)