domingo, janeiro 01, 2006

O Amor

O Amor é como um rio
Corre por vales profundos
Nasce da pureza de um fio
Transborda para outros mundos.

O Amor é como um raio de sol
Voa em desafio
Beija a face do rouxinol
Reflecte-se num pavio.

O Amor é como um suspiro
Galopa sem autorização
Flor sensual do Cairo
Puro acto de meditação.

Jorge Moreira – Natal 2005

9 comentários:

joao firmino disse...

Querido Amigo:

O amor, as emoções, a beleza, a profundidade de um rio, a riqueza de uma vida, existem por si sós (como diria o Fernando Pessoa ou Krishnamurti).
Mas quando reconhecidos por outro alguém (ou alguéns), dá a quem os emite um colorido e um sentido absolutamente humanos.
Um grande abraço,
João Firmino

nahar disse...

Sentimento mais nobre o amor mas cada vez mais banalizado e deturpado.
O amor é realmente encarnado na natureza pois é natural, simples, expontaneo. Amor veio até nós numa natureza divina mas que se fez homem como nós. Este Deus que é o Amor amante
Abraço

Lagoa_Azul disse...

Teus poemas também eles são de encantar.
Felicidades para este novo ano.
Beijos.

Isabel José António disse...

O Amor é como uma Chama que nos aquece e mantém...
E a tua Amizade é isso mesmo para muitos de nós! Bem hajas pela tua grandeza de Alma.

Isabel

Afrodite disse...

Muito belos os teus poemas!
Espero que os tenhas devidamente protegidos (registados na Spa).

Agora, desejos, votos, (conselhos também), deixei-tos lá na minha casota;
vai buscá-los, são teus!
§(~_~)§ beijo da Afrodite

TMara disse...

tens razão. O amor é tudo isso. um tudo eum nada.Não o sabemos descrever. Afinal o AMOR é a VIDA na sua mais pura expressão da qual amorte é o outro lado, nada +. Bj de luz e paz

TMara disse...

tens razão. O amor é tudo isso. um tudo eum nada.Não o sabemos descrever. Afinal o AMOR é a VIDA na sua mais pura expressão da qual amorte é o outro lado, nada +. Bj de luz e paz

Adryka disse...

O Amor o Amor onde pára ele sera que este 2006 vai ser carinhoso, com os amantes,espero que sim. Beijinhos

Cleopatra disse...

O Amor é como o chocolate....
Não tem de fazer sentido.