quarta-feira, outubro 26, 2005

Poema - Segue aquele Ser

Emerge Irmão
Ergue-te do lodo
Segue aquele Ser
Que já abarcou o Todo

Segue aquele Ser
Que se ergue ao esplendor
Em mil pétalas
Cravejadas de Amor

Em mil pétalas
Como raios de Sol
Segue aquele Ser
Que é o nosso Farol

Segue aquele Ser
Na aurora, no entardecer
Segue aquele Ser
Faz-te reconhecer.

Jorge Moreira (25 e 26 de Outubro 2005)

2 comentários:

green_eyes disse...

eu vi-te a fazer este poema, enquanto estavas no conservatorio a minha espera no carro...
sabes o que penso deste poema, como todos os outros...esta LINDO...
como me pediste tens um link teu no meu blog mas no teu, n poes um meu, ne?
beijos muito grandes
tenho que ir embora porque ainda tenho que ir estudar contrabaixo.
fica bem
Adoro te mt

Anónimo disse...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it » »