domingo, novembro 25, 2007

Pink Floyd Redux


Foi recentemente lançado um álbum maravilhoso com éxitos dos Pink Floyd, composto exclusivamente por vozes femininas.



Ouvir Another Brick In The Wall por Giselle Webber, até arrepia. Uma voz parecida com a Bjork, numa sensualidade rouca e desconcertante.
A música é Pink Floyd com roupagens actuais, que joga entre a electrónica a piscar o dance e o jazz fusion ambiental.
Não perca esta obra, Pink Floyd Redux, um disco actual de música intemporal.

8 comentários:

Hanah disse...

Olá Jorge...
só agora consegui dar uma passada e parada por aqui...

obrigado pelo seu comentário lá no blog e pela dica do álbum...

Boa semana para você...

Beijinhos

Hanah

david santos disse...

Passei para desejar-lhe um bom final de 2007 e um bom ano de 2008.

Hanah disse...

Jorge,


Natal de paz e felicidade para você e toda a sua família!



bOM Natal !!!

Hanah

Aprendiz de Viajante disse...

Fiquei tão feliz por ver o teu blo "VIVO"!!!... Adoro os Pink Floyd, vou ver se arranjo o CD!


Um bom Natal para ti e um bjinho.

Aprendiz de Viajante disse...

Fiquei tão feliz por ver o teu blo "VIVO"!!!... Adoro os Pink Floyd, vou ver se arranjo o CD!


Um bom Natal para ti e um bjinho.

sa.ra disse...

Vim deixar-te os meus votos de um Natal muito feliz, cheio de paz e amor e muita magia!

Que 2008 seja um ano extraordinário!

Beijos

Dias muito felizes

Desambientado disse...

Há brilho nos pinheiros,
Como candeeiros,
Para imitar as estrelas,
As cores não são delas:
São escapadelas,
Fugazes e belas.
Que tragam:
Um Feliz Natal
Descomunal…

Félix

Eureka disse...

Gostos não se discutem, isso é verdade.
Adoro e repito com orgulho: ADORO Pink Floyd.
Este "tributo" não faz nada senão distorcer a realidade. Detestei simplesmente ouvir tanto experimentalismo em algo que podia ser fantástico.
Apenas o "Breathe" é audível e apreciável.
Isto, claro, comparando com Pink Floyd, já que a ideia é mesmo essa. Não consigo deixar de elogiar como 6 senhoras conseguiram, cada uma à sua maneira fazer o impossível: fazer das músicas de Pink Floyd uma banalidade descomunal.
Como escrevi no início, gostos não se discutem mas também não se misturam... isto é o oposto dos Pink Floyd. Nem sei como é que Roger Waters e David Gilmour deixaram isto ser publicado... deve ser da idade :P

Um abraço para todos